Pequena reflexão sobre a insanidade dos prazos

A insanidade do actual sistema chega ao ponto de, mesmo quando uma pessoa é a principal prejudicada por incorrer num atraso, é na mesma estabelecido um prazo e excluídos todos aqueles que não o cumprem.

Que justifica esta insanidade? Por alma de quem é isto alguma vez legítimo?

Ocorre-me que estando a sociedade completamente definida em termos de prazos, a competitividade e produtividade serão sistematicamente afirmadas e perpetuadas e o sistema reproduzir-se-á sempre até à exaustão.

E que por isso é tão importante afirmar a importância da ineficiência. Do incumprimento dos prazos (sociais) nascerá talvez liberdade para o cumprimento do ser.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: