Sobre uma grave violação da ordem pública

Desconfio que são os crimes mais simples e com menor gravidade os mais punidos. Os mais graves, são sempre supostamente mais complexos, e é quase sempre passam impunes.

Porque raio é que se tem de pagar logo uma multa e se acaba inibido de conduzir por ter passado um sinal vermelho numa avenida portuguesa, às 11 da noite de um calmo dia de semana, sem ter colocado ninguém minimamente em risco? Que tão grave prevaricação foi cometida que aparentemente justifica que um funcionário público (no caso da GNR) perca o seu tempo, nove meses depois, a escrever e enviar 2 páginas A4 em elaborado legalês ao condutor? Páginas essas nas quais descreve todo o importante acontecimento, todas as normas violadas, todas as sanções e consequências legais do famigerado acto, desde as que efectivamente tenciona aplicar ao condutor a todas as outras, as potenciais e prováveis, caso ele desrespeite o conteudo da carta e não cumpra as suas fatídicas sanções? Que raio de sociedade é esta que tão depressa pune estas gravíssimas violações da "ordem pública" mas é incapaz de alocar tempo e energia a reflectir, e muito menos punir!, sobre as "(i)legalidades" e subtilezas bancárias e políticas que imediatamente tantas vidas destroiem?

Esta noite, enquanto cortes e recortes, roubos e desmandos, são executados nas vidas dos seus concidadãos, um funcionário público (no caso um polícia), dormirá tranquilo, na serenidade do dever cumprido. Bem haja por ser actor e participante em tudo isto!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: